“Quando me amei de verdade” não pertence a Charles Chaplin

Durante muito tempo o texto “Quando me amei de verdade” foi erroneamente atribuído à autoria de Charles Chaplin, sendo a verdadeira autora Kim McMillen, como nos informou a leitora Miriam Lima.

Por haver Chaplin escrito diversos textos reflexivos, corroborando a fama deste como um grande pensador do século XX, muitos deles são costumeiramente atribuídos a Charles Chaplin. Até mesmo eu cometi tal erro, logo quando iniciamos esse projeto, sendo corrigido pelos próprios leitores. Quero agradecer por isso, pois somente assim me tornei mais criterioso, antes de publicar qualquer tipo de texto por aqui.

Buscando deixar clara a NÃO autoria do texto “Quando me amei de verdade” dada a Chaplin, resolvemos deixar esse mesmo post ainda publicado, modificando apenas o título e adicionando este texto informativo que você acaba de ler.

Eis o texto de Kim McMillen:

QUANDO ME AMEI DE VERDADE

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome…Auto-estima.
Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é…Autenticidade.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de… Amadurecimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é… Respeito.
Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama… Amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é… Simplicidade.
Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei menos vezes.
Hoje descobri a… Humildade.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é…Plenitude.
Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é… Saber viver!!!

Antes de comentar, indicamos que seja realizada uma leitura prévia do post.

Post relacionado

Gato por lebre: Chaplin e suas frases nunca ditas

About these ads

Sobre Hallyson Alves

Sou historiador e psicólogo. Em 2007, me deparei com o filme "O Garoto", de Charles Chaplin, e desde esse momento passei a ter curiosidade sobre a vida e obra do seu autor. Pouco encontrando material em língua portuguesa, resolvi criar o Blog Chaplin e, desde então, passei a conhecer um pouco melhor a magnífica história deste pequeno inglês, que se tornou um dos maiores gênios do cinema de todos os tempos.

96 comentários

  1. O texto e maravilhoso !… O difícil e conseguir tirar do peito e da alma, a dor do mal que causamos a alguém que amamos !… Estou congelada por dentro… Ninguem pode entender, magoei quem menos merecia… Não sei me amar se pessoas que amo, estão sofrendo por minha causa . Se consigo fazer alguém feliz , então me sinto… poderosa !

  2. I simply needed to thank you so much again. I’m not certain the things that I would’ve tried in the absence of the entire suggestions provided
    by you over

    that concern. It previously was a very

    distressing

    condition in my circumstances, but finding out the skilled manner you handled that

    forced me to weep for

    happiness. I’m just thankful for this help and as well , sincerely hope

    you are aware of an amazing job that you are putting in

    teaching most people through a web site. I am sure you’ve never come
    across all of

    us.

  3. Este texto parece que foi feito para mim pois isso tudo que está sendo contado acontece realmente no nosso dia-a-dia.
    Hoje aprendi que devo ser eu mesma e que certas coisas acontecem pois não estão sobre meu domínio mais sim de uma força maior DEUS !!!

  4. Esse texto é a mais plena verdade. Pena que a maioria das pessoas quando resolve a se amar de verdade já é tarde. Assim como a autora. Se poder adquira a obra e leia, isso servirá para refletirmos sobre o verdadeiro sentido da vida.
    Rosania Gama

  5. Exatamente o que eu precisava .. valeu por todo o feriado , vamos deixar os planos gigantescos de lado e viver um dia de cada vez !

  6. Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
    BELI CIMA ADOREI. MUITO BOM.

  7. É lamentavel como uma obra tão incrivel e linda como da kim McMillen possa ser tão mal adaptado como fizeram e atribuido a outros autores.Esse livro é lindo,é livro de cabeceira e me deixa profundamente triste fazerem uma coisa dessa.
    Comprei o livro e realmente essa adaptação não tem nada a ver com o original da autora e de sua filha Alison McMillen.É uma obra de arte e que conquistou o mundo.

      1. Qual o problema de erroneamente alguém ter dito que era de Chaplin? Pois serve para todos que o lêêm independentemente de quem o escreve!!!

  8. Boom extensively gratefulness you you looking after this blog. That’s all I can say. You most unequivocally enjoy made this blog into something thats enhancement tear and important. You distinctly be sociable with so much involving the controlled through, youve covered so multitudinous bases. Tremendous dissipate from this corner of the internet. Again, tender thanks you accessories after this blog.”

  9. Eu gosto muito desse texto…Ele mim ajuda a levantar a cabeça muitas das vezes que estou ” triste”.
    è muito lindo.!

  10. Pessoal, me dei ao trabalho de ler praticamente todos os comentários que tem sido feitos ao longo do tempo sobre o texto que AINDA figura no seu blog, alegadamengte destinado a exaltar a legendária figura do ator e diretor inglês, castigado pela macartismo norteamericano. Posso estar errado no meu modo de ver as coisas; mas creio firmemente que, uma vez esclarecida devidamente a autoria dos pensamentos – na verdade, uma pequena coletânea do livrinho de Kim McMillan já publicado no Brasil – o referido texto deveria ser retirado incontinenti do seu blog, como uma forma de manifestar o devido respeito para com duas pessoas: a autora, já falecida e que portanto não pode se defender da apropriação indébita, e para com o imortal Chaplin, que jamais deveria estar sendo misturado a uma contrafação como essa.
    Todos nós, que de uma forma ou de outra vivenciamos este universo virtual, sabemos o número extraordinário de invenções e fraudes como essa; algumas grosseiras, como um texto atribuido ao Poeta Pessoa, no qual ele faz menção a uma mensagem recebida por e-mail (!!!); ou outra, que circula já há varios anos, como se fora uma dolorosa despedida do nosso querido e admirado García Márquez (vivito y coleando, que yo sepa), vítima de um câncer qualquer… Infelizmente, por enquanto não existem leis que punam exemplarmente os autores ou coadjuvantes dessas malignas mentiras – mas já existem projetos de lei no congresso que irão coibir essas práticas oriundas de mentes doentes e medíocres.
    Repito: por favor, além da retificação devida, retirem imediatamente o texto do corpo do blogo – ou, se isso comercialmente não lhes for possível, pelo menos criem outro blog com o nome da Kim.
    Obrigado
    Tejo Damasceno – jornalista

    1. Caro Tejo, quero esclarecê-lo sob dois pontos:
      Primeiro, este blog não tem espaço para fraudes, é um espaço sério, no qual dedico muitas vezes um tempo que não tenho, em nome de várias pessoas que não tinham nenhum espaço dedicado exclusivamente à Charles Chaplin. Por isso o Blog Chaplin nasceu como o primeiro blog brasileiro com conteúdo exclusivo sobre Chaplin.
      Segundo: Eu poderia sim, apagar o post. Entretanto, isso não evitaria que as pessoas continuassem a se enganar sobre a autoria do referido texto. Pensando nisso, resolvi deixá-lo aqui, fazendo uma ressalva no mesmo post, de que o mesmo não pertencia à Chaplin. É minha maneira de prestar um serviço tanto à verdadeira autora – a qual não conheço – como para aquele a quem dedico 4 anos de trabalho: Charles Chaplin.
      Espero ter esclarecido seus questionamentos.
      Obrigado pela visita.

  11. texto maravilhoso, devemos aplicar isso a nossas vidas. assim, conseguiremos viver melhor nesse mundo tão difícil.

  12. Eu acredito que conheço uma pessoa igualzinho a esse pensamento no estilo de poema, que é a minha dignissíma esposa. agradecemos por nos abrir os olhos para descobrir-mos essa personalidade oculta na nossa visão. Bastante limitada perante o conhecimento existente da vida.

  13. acho muito importante que postem estes textos, porque realmente o amor proprio e o conhecimento sobre nos é fundamental ! parabéns , e tenho certeza que estao ajudando varias pessoas assim como eu ! beijo

  14. Obrigado à todos por prestigiarem meu blog e pelos comentários. Fico feliz em saber que as pessoas se interessam por esse grande cineasta/ator chamado Chaplin.
    Não custa lembrar que o texto “Quando me amei de verdade” não pertence à Charles Chaplin, apenas resolvi deixá-lo aqui por se tratar de um belo texto que, creio eu, tem ajudado muitas pessoas a refletirem um pouco mais acerca da suas próprias vidas.
    Abraço!
    Hall

  15. hey

    Just saying hello while I read through the posts

    hopefully this is just what im looking for looks like i have a lot to read and then a lot to wright

  16. obrigada por publicarem a autoria do texto. Que pena as pessoa não respeitarem a autor e sua obra.

  17. obrigada por publicarem a autoria do texto. Que pena as pessoa não rrepeitarem a autor e sua obra.

  18. Pessoal, prestem atenção no início do Post. Já especifiquei que o poema não é de autoria de Charles Chaplin, portanto, não é necessário repetir os mesmos comentários, ok?

    Abraço e continuem nos acompanhando (e comentando em outros posts também)

  19. Quando li este texto pela primeira vez, fiquei muito ocupada com o meu redor, buscava tudo que eu não fazia, pois não me amava de verdade, pude então ver a diferença de me amar de verdade e nunca ter me amado simplesmente.
    Busque sempre e atinjam mais ainda seus objetivos…

  20. - nossa eu amo mt esse livro eu li ele uma vez com a minha BFF , e tal’z ameei , queria comprar o livro , nn ashey , om agora tenho ele salvo no computadooor , e posso dizeer abei de ler ele 07 vezeeees .

    Obg , fiz um bom aproveito do blog , beijinhooos da fany ‘

  21. Quando mim amei de verdade,desistir de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro.Agora,me mantendo no presdente,que é onde a vida acontece.

    Esse texto mim ajudou muito pois hoje sou feliz ,não fico mais pensando só no passado como se fosse apenas isso que existisse na minha vida .mim preocupo apenas com a que a vida mim proporcione ..
    :>) por andreia Dezembro 29,2009at14:29pm

  22. Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades. Hoje sei que isso é autenticidade.

    Isso me ajudou muito ;D
    simplesmente descobri que meu namoro acabo porque eu me amei de verdade!

  23. Sou fã incorrigível desse “imortal” guerreiro… toda a sua vida foi uma grande lição à todos nós…
    Parabéns por está idéia… Este blog está incrivel… abraços a todos

  24. Esse texto nos faz parar e refletir, sobre o exagero q damos a determinadas coisas ou pessoas, q nem sempre merecem tanto. Falo isso por experiencia propria, deixei de viver e fazer mtas coisas, por amar demais quem nao queria ser amado….”Hoje eu sei é isso se chama…… burrice”

  25. Este texto me inspirou a realizar um trabalho de artes cenicas muito interessante. Onde o apresento vestido de palhaco. Se quiserem ver posso enviar-lhes.

  26. Navegando o Orkut de um amigo meu que foi dessa para melhor… esse texto está no perfil dele ao ler decidi pesquisar no Google e encontrei este Blog e pude ver o texto sem alterações… de qualquer forma o texto é lindo… e deveria ser lido todos os dias para que você possa viver melhor…

  27. Quando me amei de verdade.
    É um livro maravilhoso, é o tipo de livro que a gente lê várias vezes e não se cansa.
    Isso porque tem uma leitura fascinante.

  28. Maravilhoso! Tão simples de viver bem consigo e com os outros! Quisera que todos tivessem em seus corações QUANDO ME AMEI DE VERDADE

  29. - Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. Hoje eu sei que isso tem nome, auto-estima.
    Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades. Hoje sei que isso é autenticidade. Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. Hoje chamo isso de amadurecimento. Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável. Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje eu sei que se chama amor própio. Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é, plenitude. Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Tudo isso é Saber viver. [b][gray] ;D[/b][/gray]

  30. Não sei ao certo, se é ou não de Charles Chaplin… Não encontrei o texto em seu livro de pensamentos. Mesmo assim… Chaplin merece muitos aplausos por suas obras.

  31. Amo Charles Chaplin… Seus filmes… seus pensamentos… Tudo!!
    E esse texto é demais…

    Parabéns pelo Blog… :D

  32. Sou fascinada por Chaplin, suas obras, seu humor..td!
    Este texto sempre me ajudou mt, assim como mts outros dele..

    Bjs

    1. Este texto faz parte do livro Quando me amei de verdade e é de Kim Mcmillen e sua filha Alison publicou. Leia o livro.Vale a pena conferir a obra da autora. Parabéns pelo seu blog!

  33. Esse texto não é do charles chaplin, e sim de duas autoras (Kim McMillen e Alison McMillen), sendo que a kim já faleceu, e este texto foi retirado do livro: Quando eu me amei de verdade.
    é importante avaliar o que se le na internet, para que esse tipo de engano não ocorra….

  34. Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
    E então, pude relaxar.
    Hoje sei que isso tem nome…Auto-estima.
    Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
    Hoje sei que isso é…Autenticidade.
    Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
    Hoje chamo isso de… Amadurecimento.
    Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
    Hoje sei que o nome disso é… Respeito.
    Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
    Hoje sei que se chama… Amor-próprio.
    Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
    Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
    Hoje sei que isso é… Simplicidade.
    Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei menos vezes.
    Hoje descobri a… Humildade.
    Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
    Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é…Plenitude.
    Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
    Tudo isso é… Saber viver!!!

    1. é incrivel este texto, percebi que qdo as pessoas veem defeitos em nos é por que começamos á nos amar

  35. SOU FÃO NUMERO UM DE CHARLES CHAPLIN
    MAS ESTE TEXTO ME DECEPSIONOU TINHA
    UM GRANDE PROJETO PARA UMA PESSOA FOI JAGADO NO LIXO POR CAUSA DESTA PARABULA
    ESTA PESSOA É MINHA FILHA
    TALVES ELA DEVE TER CONFUNDIDO O TEXTO
    COM REALIDADE DA VIDA TOMOU DESISÕE
    BASEADO NISSO POR ISO SOU UM PERDEDOR

  36. Gostaríamos de esclarecer que alguns textos publicados neste blog, bem como na maioria dos blogs e sites sobre Charlie Chaplin, podem não ser da autoria do mesmo.

    É importante informarmos que essa não é atitude de má fé vinda de nossa parte, dado que alguns textos não têm ou não se sabe quem escreveu, sendo atribuídos à Chaplin. Entretanto, há publicações que há apenas dúvidas quanto a sua autoria, portanto não há como afirmar ser estes dele ou não.

    No caso do “Quando me amei de verdade” de fato, não é da autoria do Chaplin, sendo atribuído a vários autores, sendo a mais provável de Kim McMillen, como nos informou a leitora Miriam Lima.

    Agradecemos aos leitores que nos contactaram solicitando a correção que, prontamente nos encarregamos de corrigir a fim de que possamos aprimorar cada vez mais o blog CHAPLIN, isento de incorreções, e com o mesmo compromisso de propor um lugar especialmente dedicado aos admiradores e pesquisadores da obra do estimado diretor e ator Charlie Chaplin.

    Atenciosamente,

    Hallyson Alves

  37. O detalhe da autoria pode não fazer diferença para quem gosta do texto ou quem gosta de Chaplin, pois é um texto muito bonito, mas isso confunde as pessoas que querem conhecer melhor a verdadeira obra de Chaplin.

    Abraços

  38. Olá, o texto “Quando me amei de Verdade” não é de Chaplin, é um texto composto por trechos do livro de mesmo nome, traduzido por Iva Sofia Gonçalves Lima e publicado pela Editora Sextante em 2003. O livro original se chama “When I Love myself enough” escrito por Kim McMillen e publicado pela filha Alison McMillen

  39. Quando deixei esse recado, descobri que amo a todas as pessoas que gostam desse texto! Quando amei as pessoas, descobri que faz bem para se alcancar a plenitude. Quando alcancei a plenitude, descobri que DEUS esta realmente dentro de cada um de nós.

    1. Isso e verdade a gente por um tempo a gente fica sega por amor mais depois a gente acorda pra vida…Pq eu agora amo Muito a minha vida,Antes eu ñ tava bola pra isso mais agora ñ quero mais e saber de mim ñ dos outros..Tem que ser assim …

      PESSOAL VAMOS TOCAR A VIDA..Ñ VALE A PENA FIKAR PARADOS POR CAUSA DO AMOR…AME QUEM TE AMA…BIJOS…

      1. <nao se pode ficar parado concordo com vc, mais tbm nao se pode deixar de amar, amar sem ter algu tipo de dificultade creio eu q nao vale apena mais cada um è cada um e nao to aki pra criticar apenas para expressar minha opniao.
        ficar sego por amor por um tempo è bom e qnd começamos a enxergar certas coisas è q temos a certeza se è isso q qremos ou nao. eu particularmente prefiro arrisca e me arrepender do q fiz do q nao fiz e nem tentei.

        bom melhor eu parar por aki se nao fico atè amanha escrevendo ^^ xau atè a proxima

  40. Perfect!!!
    Hall vc tá de parabens muito bem elaborado, simples e fantástico ao mesmo tempo. Bem a cara de Chaplin

    xero no coração

  41. Finalmente!!
    \o/
    Migow, o blog ta perfeito…
    Ameiiiiiiiiii
    ^^
    Os textos maravilhosos…
    E claro esse eh bem especial neh???
    Amo d++ esse texto!!
    Parabéns vixx migow…
    Bjo

      1. Gostei muito é lindo eu mesma tenho que aprende a me amar de verdade. pq as vezez acho q não é assim.

Gostaríamos de saber a sua opinião sobre esse post. Utilize o formulário de comentários abaixo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s