Desenho animado

Charley’s Electric Dream (1916)

Chaplin's Electric Dream 1 Chaplin's Electric Dream 2

Charley’s Electric Dream é um curta-metragem, produzido em 1916, em Amsterdã. Tem cerca de 5 minutos de duração, em desenho animado. A história tem o teor cômico que permeia o personagem de Charles Chaplin e se passa aparentemente numa prisão, onde o vagabundo é eletrocutado por acidente, resultando em sonhos malucos. Não há maiores informações sobre a produção, mas vale à pena conferir:

video

Clique na imagem para assistir
(será redirecionado para a página do vídeo)

Para colorir

Aparentemente, associar Charles Chaplin às cores parece um tanto fora do comum, dado que grande parte da sua filmografia foi realizada, além de isenta de som, totalmente em preto e branco, mesmo já havendo sido criada a tecnologia para a cor e a imagem (o primeiro filme com som (diálogos) da história foi “O Cantor de Jazz”, do diretor Alan Crosland, em 1927. Já a primeira produção colorida foi “Vaidade e Beleza”, de 1935, dirigida por Rouben Mamoulian).

Entretanto, em 2010, o mestre do cinema ganhou sua versão em animação, totalmente colorida: O desenho animado, intitulado de “Chaplin”, que já é apresentado no Brasil, pelo canal pago Gloob, para a alegria de crianças e adultos.

Que tal animar as tardes dos pequenos, nas férias? Imprima as duas imagens abaixo, distribua lápis de colorir e deixe a criatividade tomar conta!

Clique para exibir a imagem em tamanho maior

Clique para exibir a imagem em tamanho maior

Bônus:

charlie-chaplin-coloring-page-fd7jq

Clique para exibir a imagem em tamanho maior

 

Os Simpsons | Maggie aparece como Charlie Chaplin para promover curta-animado

The Longest Daycare (algo como “o mais longo dos dias na creche”), curta-metragem de Os Simpsons que será exibido antes de A Era do Gelo 4  (que estreia esta semana nos EUA), ganhou duas imagens promocionais. As ilustrações colocam a protagonista Maggie  no papel de Charlie Chaplin, enfatizando que a personagem deve continuar sem falar no curta.

Veja Maggie, como o vagabundo e revivendo a icônica cena de Tempos Modernos (1936):

Fonte: Omelete